Meu querido amor, muito obrigada pela linda homenagem que você me fez aqui no blog, está lindo demais e tudo que você me falou através da música é simplesmente maravilhoso, muito obrigada amor meu, amor da minha vida. Acordar com beijos seus foi maravilhoso, perfeito amor meu. Amo você meu rei, beijinhos em seu coração. Sua eterna Teresa

Radio Canal39

Agora DiálogoD'Amore está integrado a “radiocanal39.online” navegue pelo blog ouvindo música de qualidade, clicando no Player da rádio, e assista o vídeo relativo a melodia clicando em letra e vídeo da música correspondente no painel da emissora.


Rádio Canal39.online

quarta-feira, 21 de março de 2018


Hoje é Dia Internacional  da Poesia, 21 de Março!
Parabéns aos amantes da Poesia!
Aprendi a gostar de poesia ainda era muito pequena, meu pai,  gostava muito de escrever e entre tantos escritos também tinha lindas poesias.
E eu adorava ler os poemas do papai e com isso fui aprendendo a colocar no papel o que o coração ditava e assim ia esvaziando o coração e enchendo cadernos de poesia, mas quanto mais escrevia mais meu coração se enchia fe amor e poesia.
E hoje vou homenagear este Dia da Poesia com um poema do meu amado pai, Luiz José de Brum.

               O Trem
Eis que o trem que passa
Num espiral de fumaça
Atrás com seu bojo cheio
De adultos e crianças de permeio
Vai levando em seu seio
Alegria,  esperança e receio
Seu resfolegar, seu rodar
Para muitos é canto de ninar
Para outros aquele rodar, rodar
Motivo de se enlevar e cismar
Para os tristes
Aquilo é um matracar, matracar
É um desesperar  e um torturar
E depois daquele rodar, rodar
Como que triste,  pelo que viu e ouviu
Sombrio ficou a chiar
Como um lamentar,  como um chorar.
         Luiz José de Brum.
(IMAGEM DA WEB)

Um comentário:

Obrigada pela visita.
Volte sempre,deixe seu comentário
por que assim conhecerei um pouco
de ti e do teu pensar.
Sinta-se acarinhado pela poesia
que brota do meu coração e pela
boa música que com seus acordes
adoçam a vida!
Um abraço!
Fica sempre com Deus!
Maria Teresa Fheliz Benedito

A Rosa e o Girassol

A Rosa e o Girassol.
Tão distintas e tão iguais.
Buscaram o mesmo solo, um solo pedregoso
e árido para desabrochar.
Uma ao lado do outro encantando os pássaros,
as borboletas, enfeitiçando as joaninhas.
Fico aqui a pensar, por que os homens
não podem viver em harmonia?
Que bom que no jardim da nossa casa as plantas se harmonizam e enfeitam a nossa vida.
Obrigada meu Deus,por tão lindo presente. Amém!

A alma e as estações!

A alma daquela mulher anda como as estações

Seu coração está na mão das estações

Ele sabe definir o vento, o sol, a alegria, a tristeza...

E se aninha a saudade vendo o sol partir!

O sol parte em busca de um novo dia do outro lado

E a noite vem e aperta este coração solitário

Sufocando o ser que quer ser e fazer feliz.

Mas está tão triste e o pior se sentindo tão sóQue por mais que queira não consegue ser

Pode apenas estar ali sozinha no canto de si mesma.

E de mãos dadas com as estações e muito triste

Caminha lentamente pela solidão de si mesma

Que se fez sossego dentro dela e em seu coração

Mas que chora por um amor que não chega

E que agora tem medo até de ser e até de estar.

Cansada de apenas estar

Recolhe-se a poesia que adentra o seu ser

Encolhe-se todinha a espera de inspiração

Para rimar com estações, por que seu

Pensamento voa e não consegue atinar

Que você não chega a tempo para eu lhe amar!

Maria Teresa