SCM Music Player

Última Atualização

Muito obrigada meu querido pela linda homenagem. amo você.

Meu querido amor, muito obrigada pela linda homenagem que você me fez aqui no blog, está lindo demais e tudo que você me falou através da música é simplesmente maravilhoso, muito obrigada amor meu, amor da minha vida. Acordar com beijos seus foi maravilhoso, perfeito amor meu. Amo você meu rei, beijinhos em seu coração. Sua eterna Teresa

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Convenções? Convicções?


(Escrevi este poema em 1964,tinha 14 anos, foi para um concurso de poesia e ganhei uma medalha de segundo lugar.)
O que fazer?
Abandonar as convicções?

Depor o ideal ao chão e 
empunhar armas?
Eliminar o sonho da vida?
Ser audaciosa e meio bruxa?
Esquecer a meiguice e ser fatal?
Deixar de lado a sensatez e
Mostrar o ombro, as coxas?
Omitir a inteligência e 
fingir-se burrinha?
O que fazer?
O tempo voa e ninguém sabe
o que fazer para ser amada
e feliz...
Você já sabe?
Eu sei!

   Um abraço, Maria Teresa

10 comentários:

  1. Oi Maria Teresa,a veia poética já estava correndo em você.
    Muito lindo.
    bjs amiga e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, sabe, quando se tem consciência da vida se vive melhor e mais livre, independe da idade, eu também fui uma criança que já pensava a agia com responsabilidade e liberdade!
    Belo mesmo seu lindo poema, amei que encontrastes ainda bem jovem o caminho da felicidade!Eu também!
    Abraços linda amiga, obrigada sempre pelo carinho lá no meu espaço, tenhas uma linda Páscoa!

    ResponderExcluir
  3. Que lindo minha amiga tão novinha e já sabia o que era o amor verdadeiro, estava escrito o que de bom viria pra vc, e veio com muita alegria parabéns sempre vc é uma bela poeta bjuss com meu carinho
    Rita

    ResponderExcluir
  4. Oi querida,
    Você já era uma bonequinha poetisa!
    Quem foi sempre será...
    Beijos no coração

    ResponderExcluir
  5. Desde pequena moça , já poeta, adorei o poema.
    beijinhos e uma feliz páscoa.


    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. ...meus queridos lindos,


    especialmente neste dia, vim
    desejar à você e a todos
    os seus, uma feliz Páscoa e que o
    renascimento do Cristo seja para
    todos nós, bençãos do céu, e
    que estas sejam luzes para
    nossos caminhos!


    beijos meus!

    ResponderExcluir
  7. Que belo, Maria Teresa! Seus versos, na adolescência, já mostravam sua lucidez frente aos valores e à vida. Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Poxa 14 anos?! Que mocinha madura! Poema questionador, bem pé no chão, perscrutando sobre coisas de gente grande. Ótimo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrs...sabe o que meu pai falou nesta época para minha mãe quando dei a eles para ler?
      Esta menina não é deste mundo, veja só o questionamento dela!
      Cá entre nós, acho que não sou mesmo deste mundo, rsrsrs, um abraço Fabio Murilo e agradecida pela visita.

      Excluir
  9. Me encantó dar con tu blog, bello de verdad, me quedo por aqui. Si deseas me visitas, saludos, Abril

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.
Volte sempre,deixe seu comentário
por que assim conhecerei um pouco
de ti e do teu pensar.
Sinta-se acarinhado pela poesia
que brota do meu coração e pela
boa música que com seus acordes
adoçam a vida!
Um abraço!
Fica sempre com Deus!
Maria Teresa Fheliz Benedito

A Rosa e o Girassol

A Rosa e o Girassol.
Tão distintas e tão iguais.
Buscaram o mesmo solo, um solo pedregoso
e árido para desabrochar.
Uma ao lado do outro encantando os pássaros,
as borboletas, enfeitiçando as joaninhas.
Fico aqui a pensar, por que os homens
não podem viver em harmonia?
Que bom que no jardim da nossa casa as plantas se harmonizam e enfeitam a nossa vida.
Obrigada meu Deus,por tão lindo presente. Amém!

A alma e as estações!

A alma daquela mulher anda como as estações

Seu coração está na mão das estações

Ele sabe definir o vento, o sol, a alegria, a tristeza...

E se aninha a saudade vendo o sol partir!

O sol parte em busca de um novo dia do outro lado

E a noite vem e aperta este coração solitário

Sufocando o ser que quer ser e fazer feliz.

Mas está tão triste e o pior se sentindo tão sóQue por mais que queira não consegue ser

Pode apenas estar ali sozinha no canto de si mesma.

E de mãos dadas com as estações e muito triste

Caminha lentamente pela solidão de si mesma

Que se fez sossego dentro dela e em seu coração

Mas que chora por um amor que não chega

E que agora tem medo até de ser e até de estar.

Cansada de apenas estar

Recolhe-se a poesia que adentra o seu ser

Encolhe-se todinha a espera de inspiração

Para rimar com estações, por que seu

Pensamento voa e não consegue atinar

Que você não chega a tempo para eu lhe amar!

Maria Teresa