SCM Music Player

Última Atualização

Muito obrigada meu querido pela linda homenagem. amo você.

Meu querido amor, muito obrigada pela linda homenagem que você me fez aqui no blog, está lindo demais e tudo que você me falou através da música é simplesmente maravilhoso, muito obrigada amor meu, amor da minha vida. Acordar com beijos seus foi maravilhoso, perfeito amor meu. Amo você meu rei, beijinhos em seu coração. Sua eterna Teresa

quarta-feira, 14 de março de 2012

Homenagem ao meu pai no dia da Poesia 14 de março

Um dia há muito tempo, ainda era uma adolescente , falei ao meu querido pai que gostaria muito de ser poetisa. ( eu estava em Jambeiro, uma pequena cidade do interior de São Paulo, passeando)
Então ele me respondeu assim, com sua poesia:
 “Você disse que poetisa queria ser
para poder cantar com harmonia
como acerto e emoção
tudo que lhe vai na alma, no coração,
dessa Jambeiro bonita
de ar puro sem poluição
de gente boa e hospitaleira
de alma pura e altaneira
e exaltar tanta beleza.
Cantar sua natureza,
que de belo ainda ficou
nesse chão fecundo
que Cristo fez com poesia
como encanto tão profundo.
Pois eu digo com certeza
que de poetisa ou poeta
quase todos tem boa porção
e isto é muito bom
e do mundo a salvação,
pois muitos se inspiram
na alegria ou na tristeza
para conservar tanta beleza
que existe natural riqueza
por isso jogue fora a tristeza
a terra está cheia de pranto
olhe par o céu imenso e fecundo
tão cheio de encanto profundo.
Olhe par ao céu com estrelas a luzir
que parecem miríades de crianças
para a terra a sorrir.
Você poetisa é, só não tem troféu
pois sabe olhar, pensar e sentir
e também com acerto exprimir.
Olhe muito para o céu, para o céu!
Esqueça o passado que é pequeno
encerre seus olhos no imenso porvir
que é melhor que um troféu,
então um dia com muita alegria
com harmonia no coração
num futuro longe... muito longe
dessa Jambeiro cidade
recordará com emoção
e também com muita saudade”!
               Luiz José de Brum – meu pai

7 comentários:

  1. Oi querida bela homenagem, lindo texto. Respondendo seu comentario no meu blog: Acredito que vc ganhou na loteria, pois um amor assim nao se encontra. Desejo a vocês muitissíma sorte, saude e mais amor( se der é claro rs) Bjus para vcs.

    ResponderExcluir
  2. Olá Maria Teresa!
    Primeiramente seja super bem-vinda e obrigada por sua participação lá em meu cantinho!
    Que linda homenagem essa!! Parabéns!!
    Estava olhando aqui o seu cantinho e adorei o que encontrei!!!.. Voltarei mais vezes, com certeza :)

    Beijão imenso em seu coração!!!
    Verinha

    ResponderExcluir
  3. A sabedoria que seu pai demonstrou nesses versos é digna de elogios. Quem sabe olhar, pensar, sentir, já tem a poesia dentro de si, clamando pelas palavras certas que lhe darão vida. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Lindooooooooooooo!!
    Esta no sangue então o dom de poetar.

    ps:fiz uma enquete sobre o presente do Top Comentarista, se desejar votar, agradeço de coração.

    ResponderExcluir
  5. Lindo.
    Tal Pai, tal filho diz o ditado.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. LINDA HOMENAGEM,MERECEDORA DE MEUS APLAUSOS, BEIJOS AMADA

    ResponderExcluir
  7. Puxa...que Lindo!!!
    Deves ter sentido uma imensa felicidade quando ouviu dize-lo!
    E são palavras que ficarão para sempre no coração!
    Beijos!
    Bom fianl de semana!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.
Volte sempre,deixe seu comentário
por que assim conhecerei um pouco
de ti e do teu pensar.
Sinta-se acarinhado pela poesia
que brota do meu coração e pela
boa música que com seus acordes
adoçam a vida!
Um abraço!
Fica sempre com Deus!
Maria Teresa Fheliz Benedito

A Rosa e o Girassol

A Rosa e o Girassol.
Tão distintas e tão iguais.
Buscaram o mesmo solo, um solo pedregoso
e árido para desabrochar.
Uma ao lado do outro encantando os pássaros,
as borboletas, enfeitiçando as joaninhas.
Fico aqui a pensar, por que os homens
não podem viver em harmonia?
Que bom que no jardim da nossa casa as plantas se harmonizam e enfeitam a nossa vida.
Obrigada meu Deus,por tão lindo presente. Amém!

A alma e as estações!

A alma daquela mulher anda como as estações

Seu coração está na mão das estações

Ele sabe definir o vento, o sol, a alegria, a tristeza...

E se aninha a saudade vendo o sol partir!

O sol parte em busca de um novo dia do outro lado

E a noite vem e aperta este coração solitário

Sufocando o ser que quer ser e fazer feliz.

Mas está tão triste e o pior se sentindo tão sóQue por mais que queira não consegue ser

Pode apenas estar ali sozinha no canto de si mesma.

E de mãos dadas com as estações e muito triste

Caminha lentamente pela solidão de si mesma

Que se fez sossego dentro dela e em seu coração

Mas que chora por um amor que não chega

E que agora tem medo até de ser e até de estar.

Cansada de apenas estar

Recolhe-se a poesia que adentra o seu ser

Encolhe-se todinha a espera de inspiração

Para rimar com estações, por que seu

Pensamento voa e não consegue atinar

Que você não chega a tempo para eu lhe amar!

Maria Teresa