SCM Music Player

Última Atualização

Muito obrigada meu querido pela linda homenagem. amo você.

Meu querido amor, muito obrigada pela linda homenagem que você me fez aqui no blog, está lindo demais e tudo que você me falou através da música é simplesmente maravilhoso, muito obrigada amor meu, amor da minha vida. Acordar com beijos seus foi maravilhoso, perfeito amor meu. Amo você meu rei, beijinhos em seu coração. Sua eterna Teresa

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Eternar o Amor

   

Eternar o amor.
é fazer dele meu o coração.
Eternar o amor.
é me deixar levar
pelo seu amor.
Eternar o amor.
É fazer de um segundo
um viver encantado e mágico.
Eternar o amor.
É levitar e voar.
Voar na imensidão do amar.
Eternar o maor.
É me deixar ser sua
apenas num olhar.
Eternar o amor.
É fazer desse “sua”
alicerce do nosso amar!

      Sua Teresa

terça-feira, 14 de abril de 2015

(Por certo não ia poetar).

Imagem da web


Gosto tanto do balançar das cortinas,
que vão e vem ao som da brisa
suave e refrescante.
Parece que elas balançam
ao som da música de Bach,
que ecoa pela sala,
me enfeitiçando e me fazendo sonhar.
Sonhar com leveza.
Sonhar com pureza.
Sonhar sonhos de esperança,
de luz, 
de amor.
Como gosto deste balançar 
das cortinas pelo ar.
Parece magia, me encanta
e me perco nesta magia
e neste encantamento do sonhar.
(O que seria de mim sem utopia, sem sonhar?
Por certo não ia poetar)
Maria Teresa

sábado, 11 de abril de 2015

Preguiça até de poetar!


Imagem da Web.

Hoje estou com preguiça até de poetar.
Estou com mais vontade de vagar.
De vagar por aí e sonhar.
Vontade até de navegar.
De navegar pelo belo mar.
Mas como só tenho este papel,
vou voar, voar, voar e
navegarei pelo ar, do amar, do meu amado
que está aqui do meu lado a esperar
para que juntos possamos navegar e voar
no aconchego do nosso abraçar.

Como é bom voar, voar e amar!
          Sua Teresa

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Noites em branco...Poema de 1999

        
   


Imagem da Web

                                      Tantas vezes escrevi.
Tantas noites em branco.
Hoje cansada, até de ser poeta.
Calo-me tanto que até meu respirar
é silencioso.
Silencioso como a solidão.
Sufocante como duas mãos em
torno do meu ser indefeso.
Cansada estou.
Apesar de sentir
uma felicidade imensa percorrer o
meu coração.
Algo impede que eu sorria.
Talvez seja
até mesmo esta felicidade que veio
sem se fazer anunciar
levando-me de encontro ao medo maior de estar sempre muito só,
pois você que ainda não conheço,
não está aqui! (1999)

Observação: Graças a Deus que não tenho mais noites em branco, 
por que aquele ''você'' que eu sonhava, chegou para preencher a 
minha vida.





.
...



segunda-feira, 6 de abril de 2015

Mesmo antes de te conhecer, já te amava.


Mesmo sem te conhecer,
apaixonei-me um dia por ti.

Por entre sorrisos e olhares,
descobri que eras especial.,
Hoje quem se sente especial sou eu.
Porquê?
Porque cada vez que olho em teus olhos,
e tu olhas nos meus,
fazes-me sentir forte.
Deixas-me feliz por te ter,
na verdade,
não sei bem o que sinto…
Apenas sei …que sou
aquela que te faz feliz.
E tu aquele que me faz feliz.
Hoje sinto-me como se tivesse atingido
o inatingível...
De repente,
tudo o que antes parecia impossível,
deixou de o ser.
Contigo descobri que não há limites,
para o amor….
Nem barreiras que o parem,
pois palavras não há
para descrever aquilo que sinto
ao ponto de poder sentir aquilo que tu sentes,
mesmo estando longe de mim
e só agora neste dia, hoje compreendestes realmente

tudo o que quero dizer
Cada vez que digo: amo-te! 

 Tua Teresa  (((((2010)))))


quarta-feira, 1 de abril de 2015

Convenções? Convicções?


(Escrevi este poema em 1964,tinha 14 anos, foi para um concurso de poesia e ganhei uma medalha de segundo lugar.)
O que fazer?
Abandonar as convicções?

Depor o ideal ao chão e 
empunhar armas?
Eliminar o sonho da vida?
Ser audaciosa e meio bruxa?
Esquecer a meiguice e ser fatal?
Deixar de lado a sensatez e
Mostrar o ombro, as coxas?
Omitir a inteligência e 
fingir-se burrinha?
O que fazer?
O tempo voa e ninguém sabe
o que fazer para ser amada
e feliz...
Você já sabe?
Eu sei!

   Um abraço, Maria Teresa

A Rosa e o Girassol

A Rosa e o Girassol.
Tão distintas e tão iguais.
Buscaram o mesmo solo, um solo pedregoso
e árido para desabrochar.
Uma ao lado do outro encantando os pássaros,
as borboletas, enfeitiçando as joaninhas.
Fico aqui a pensar, por que os homens
não podem viver em harmonia?
Que bom que no jardim da nossa casa as plantas se harmonizam e enfeitam a nossa vida.
Obrigada meu Deus,por tão lindo presente. Amém!

A alma e as estações!

A alma daquela mulher anda como as estações

Seu coração está na mão das estações

Ele sabe definir o vento, o sol, a alegria, a tristeza...

E se aninha a saudade vendo o sol partir!

O sol parte em busca de um novo dia do outro lado

E a noite vem e aperta este coração solitário

Sufocando o ser que quer ser e fazer feliz.

Mas está tão triste e o pior se sentindo tão sóQue por mais que queira não consegue ser

Pode apenas estar ali sozinha no canto de si mesma.

E de mãos dadas com as estações e muito triste

Caminha lentamente pela solidão de si mesma

Que se fez sossego dentro dela e em seu coração

Mas que chora por um amor que não chega

E que agora tem medo até de ser e até de estar.

Cansada de apenas estar

Recolhe-se a poesia que adentra o seu ser

Encolhe-se todinha a espera de inspiração

Para rimar com estações, por que seu

Pensamento voa e não consegue atinar

Que você não chega a tempo para eu lhe amar!

Maria Teresa